Citomegalovírus (CMV)

Outros nomes: CMV, Sorologia para citomegalovírus (CMV), IgG e IgM para CMV, Sorologia citomegalovírus (CMV).

Este exame serve para pesquisar a presença de anticorpos do tipo IgG e IgM contra o citomegalovirus. A infecção pelo citomegalovírus (citomegalia), na maioria das vezes, é considerada latente, ou seja, não apresenta sintomas. Quando a defesa do organismo está comprometida como no caso de transplante, SIDA– síndrome da imunodeficiência adquirida (HIV) - ou quimioterapia, podemos ter a manifestação da doença. A pesquisa de anticorpos contra o citomegalovírus é utilizada para distinguir entre uma infecção latente, comum na população em geral, e infecção recente ou doença propriamente dita, ou mesmo para verificar o reaparecimento da doença. Esse teste não é indicado para avaliar a presença de citomegalovirose congênita (no recém-nascido), pois há passagem de anticorpos da mãe para o feto durante a gravidez, oque pode comprometer a interpretação o resultado do exame sorológico. Neste caso, os exames mais recomendados são o isolamento do vírus ou a reação da polimerase em cadeira (PCR) no sangue da criança.

Um resultado inicial negativo não exclui a possibilidade de infecção pelo CMV, sendo recomendada a repetição 2 a 3 semanas após a suspeita de infecção.

O anticorpo IgM pode ser detectado até 15 meses ou mais após infecção aguda ou reinfecção, portanto não deve ser interpretado sempre como presença de doença aguda, principalmente na gestante, devendo, neste caso, realizar outros exames para avaliação.

A detecção do anticorpo IgG é útil para avaliar se um indivíduo já foi infectado ou não pelo CMV. Um resultado positivo indica que houve contato prévio com o vírus, enquanto um resultado negativo informa que o indivíduo nunca foi infectado. Caso seja negativo, é recomendado que se repita o exame posteriormente para verificar a soroconversão (o exame se torna positivo).

O que é?

Este exame serve para pesquisar a presença de anticorpos do tipo IgG e IgM contra o citomegalovirus. A infecção pelo citomegalovírus (citomegalia), na maioria das vezes, é considerada latente, ou seja, não apresenta sintomas. Quando a defesa do organismo está comprometida como no caso de transplante, SIDA– síndrome da imunodeficiência adquirida (HIV) - ou quimioterapia, podemos ter a manifestação da doença. A pesquisa de anticorpos contra o citomegalovírus é utilizada para distinguir entre uma infecção latente, comum na população em geral, e infecção recente ou doença propriamente dita, ou mesmo para verificar o reaparecimento da doença. Esse teste não é indicado para avaliar a presença de citomegalovirose congênita (no recém-nascido), pois há passagem de anticorpos da mãe para o feto durante a gravidez, oque pode comprometer a interpretação o resultado do exame sorológico. Neste caso, os exames mais recomendados são o isolamento do vírus ou a reação da polimerase em cadeira (PCR) no sangue da criança.

Um resultado inicial negativo não exclui a possibilidade de infecção pelo CMV, sendo recomendada a repetição 2 a 3 semanas após a suspeita de infecção.

O anticorpo IgM pode ser detectado até 15 meses ou mais após infecção aguda ou reinfecção, portanto não deve ser interpretado sempre como presença de doença aguda, principalmente na gestante, devendo, neste caso, realizar outros exames para avaliação.

A detecção do anticorpo IgG é útil para avaliar se um indivíduo já foi infectado ou não pelo CMV. Um resultado positivo indica que houve contato prévio com o vírus, enquanto um resultado negativo informa que o indivíduo nunca foi infectado. Caso seja negativo, é recomendado que se repita o exame posteriormente para verificar a soroconversão (o exame se torna positivo).

Tipo de amostra a ser analisada

Soro (a amostra colhida é sangue).

Preparo

O paciente deve ficar em jejum por, pelo menos, 3 horas. Essa instrução pode variar entre os laboratórios, sugerimos consultar o laboratório em que vai realizar o exame. Beber água não quebra o jejum.

Possíveis reações

A coleta de sangue, em geral, é feita pela punção de uma veia do braço, com uma agulha fina. Em raras ocasiões, pode ocorrer extravasamento de sangue, com a formação de um hematoma (fica uma mancha roxa no braço). A compressão do local da punção por cinco minutos e o cuidado de não fazer força ou carregar pesos com o braço de onde foi coletado o sangue, por até uma hora após a coleta, reduz a chance da formação de hematomas. 

Contraindicações

Não se aplica.

Referências bibliográficas

Ferreira, A.W, Moraes, S. do L, Diagnóstico Laboratorial das Principais Doenças Infecciosas e Autoimunes Correlações Clínico-Laboratoriais, 2013, 3ª Ed. 

Onde fazer

O exame é realizado por laboratórios de análises clínicas, patologia clínica ou medicina laboratorial. Quer saber onde fazer esse exame, perto da sua casa ou trabalho e quanto custa? Clique aqui e encontre os melhores lugares para fazer o seu exame, usando ou não um plano de saúde.


O que é o Mundo dos Exames?


Um jeito mais simples, fácil e rápido de compreender os seus exames diagnósticos e encontrar os melhores lugares para realizá-los, na rede particular ou utilizando um plano de saúde.

Healthier Internet Serviços em Tecnologia da Informação ltda • CNPJ 24.629.789/0001-02

Mundo dos Exames - Beta • Achou algum bug?

Descubra onde fazer este exame
com ou sem plano de saúde.

Entre com o seus dados ou faça um cadastro

Entre com o seus dados ou faça um cadastro